quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Miss,

Já não tenho mais envelopes azuis lá em casa. Já não tenho envelopes, nem moro na mesma casa. Tudo mudou tanto desde que tu foi embora! Ao meu redor e aqui dentro. Tutu foi morar em Brasília e eu voltei pra casa da minha mãe. Não escolhi essas mudanças, elas aconteceram e pronto. Recebi a notícia e em uma semana a gente arrumou tudo, pra ele ir e eu ficar. Mais de 7 anos guardados em caixas de papelão. Doeu que só. Dói ainda. Mas, tô me acostumando. É, porque a gente se acostuma. Estancar, nunca estanca. Sinto falta de coisas que não faziam a menor diferença, sabe como é? Acho que tu sabe. Ou adivinha. Agora, tudo parece menos estranho e fora do lugar. Vezenquando, tenho crises. E sinto um medo danado de não agüentar tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo. O bom é que isso tem acontecido cada vez menos e passado cada vez mais rápido. Nos fins de semana, vou pra Fortaleza ou Caio vem. Quase sempre é assim. E é tudo tão novo, Miss. Um aprendizado. Porque a gente é diferente que só. E a distância, nêga, complica tudo. Principalmente pra mim. Ele é sossegado e não se atrapalha com esses quilômetros todos. Já eu... Mas, é tanta vontade de ser melhor pro outro, tanto vontade de não pecar pelas mesmas faltas e excessos. Um cuidado constante. Tô aqui, olhando pra lá. O tempo todo. E sentir isso de volta é tão raro e tão feliz. Aff... Acho que é uma sorte medonha. Nessa vida. E acho que mereço demais.

Daqui, te beijo,
Briza.

4 comentários:

Misson disse...

Eu reclamo. Eu fico irritada.
Mas eu gosto.

Briza disse...

ah, o amor.
e ela usa maiúsculas e minúsculas. tão bonitinha (apertando bochechas)

Tatit disse...

"Mais de 7 anos guardados em caixas de papelão."

E eu quase sinto a dor delas.

Leta e Sil disse...

Querida,
Passei pra te ver e te achei, pela metade.
Saudade grande
Leta